Resenha: A Garota da Capa Vermelha

29 de ago de 2014
A Garota da Capa Vermelha

A Garota da Capa Vermelha
Sarah Blakley Cartwright
Editora ID, 2012
364 páginas

Quando Valerie descobre que sua irmã foi assassinada pela lendária criatura, ela acaba mergulhando de forma irresistível em um grande mistério que vem amaldiçoando sua aldeia por gerações. A revelação vem com Father Solomon: o Lobo habita entre eles - o que torna qualquer pessoa do vilarejo suspeita. Estaria Peter, sua paixão secreta de infância, envolvido nos ataques? Ou seria Henry, seu noivo, o Lobisomem que assola as redondezas? Ou talvez, alguém mais próximo? Enquanto todos estão à caça da besta, Valerie recorre à avó em busca de ajuda: ela dá à neta uma capa vermelha feita à mão e a orienta através da rede de mentiras, intrigas e decepções que vem controlando o vilarejo por muito tempo. Descobrirá Valerie o culpado por trás do lobo antes que toda a aldeia seja exterminada?


Antes de começar a resenha já vou avisar que o final não vem no livro. Você precisa ir até o site da editora ver o final do livro e imprimir se quiser, fiquei um pouco decepcionada com isso, mas ok.
Era uma vez uma garota que ia se casar com um ferreiro...
Um lenhador que queria fugir com ela...
E um lobo...
O livro é uma releitura do conto infantil Chapéuzinho Vermelho, reaproveitando os toques sombrios do original e adicionando uma dose de romance e mistério. A história gira em torno de Valerie que vive em uma aldeia pequena e cercada de mistérios. Toda lua cheia todos da aldeia se trancam em casa e uma certa família oferece uma oferenda para o Lobo, assim, eles podem manter o tratado de paz e não sofrer ataques repentinos. Mas tudo muda quando o corpo de Lucie (irmã de Valerie) é encontrado no campo, pois isso significa que o Lobo deixou de lado o tratado e que todos estão em perigo outra vez.

A partir da morte da irmã a vida de Valerie vai ficando cada vez mais complicada, principalmente quando ela descobre que está de casamento marcado com Henry, mas está apaixonada pelo amigo de infância Peter.

Com tanto pânico espalhado pela vila, uma famoso caçador de lobisomens (Father Solomon) é chamado, mas causa ainda mais terror quando revela que o Lobisomem é, na verdade, um dos moradores da aldeia.

O livro todo gira em torno do grande mistério sobre a identidade do Lobo. Todos no vilarejo são suspeitos, mas Valerie começa a desconfiar de algumas pessoas em especial, mas com o desenvolver da história vai juntando os pontos e descobre que o Lobo está mais próximo do que ela imagina. E nisso a autora acertou em cheio, porque ficamos na expectativa e curiosidade de descobrir e viramos as páginas quase sem perceber, tanto que você não consegue apontar o dedo e dizer “ele é o Lobo” e manter sua opinião até o fim.

O romance entre Valerie e Peter tem um toque sombrio, e não se torna repetitivo pelo contexto e acontecimentos chocantes da história. A Narrativa é super bem trabalhada, em terceira pessoa por um narrador onisciente que nos mostra com detalhes os pensamentos e personalidade dos personagens, não se focando em apenas um.

Recomendo a todos que buscam novas histórias, e também para aqueles que desafiam a qualidade de romances “adolescentes” sobrenaturais, a lerem a garota da capa vermelha para tirar suas próprias conclusões.
2 comentários:
  1. Não li o livro, mas vi o filme e achei bem mais ou menos :~ E que chato isso de ter que ir ao site da editora. Foi erro de impressão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, foi proposital tem até um aviso no final do livro :( mas só li porque o livro é ótimo

      Excluir

 
Todos os direitos reservados © - Tecnologia do Blogger Layout e desenvolvimento por Carla Vieira · Ilustração por Laura Melo