Espalhe amor por aí...

30 de out de 2014
Acho que uma das coisas que mais falta atualmente na sociedade é o amor. Não falo sobre amor entre casais, mas sim do amor ao próximo, da gentileza, do carinho para com aqueles que você gosta, com seus amigos, com todos a sua volta.
Camylla Abreu
Para mim o amor está nas coisas mais simples, até no modo que você olha para um morador de rua
Infelizmente, vivemos em uma sociedade cheia de violência e falta de amor ao próximo. O preconceito é algo diário, a violência está banalizada e a gentileza cada vez mais vai sendo ofuscada. Seria lindo uma sociedade em que as pessoas se amassem, fossem gentis, felizes e menos intolerantes... Mas o que nos separa nessa sociedade perfeita? O amor. Precisamos amar mais as pessoas (como se não houvesse amanhã) e as pessoas precisam do nosso amor, como ele podemos diluir e aos poucos eliminar o resto de sentimentos ruins que as pessoas têm.
Renata Vernisi
Se as pessoas se colocassem no lugar umas das outras antes de qualquer coisa, o mundo com certeza seria um lugar muito melhor. A outra pessoa também tem sentimentos e também merece o respeito que você quer para você!
Mas para que sejamos capazes de espalhar o amor, acredito que um ingrediente essencial é o amor próprio, apenas amando a nós mesmos, seremos capazes de amar ao próximo. Uma das maneiras mais linda de amor ao próximo e de nos amar ao mesmo tempo é ajudando aos outros, pois conseguimos ver o nosso valor e a nossa capacidade de criar e transformar a realidade.
Jaqueline Lima
Já pensou em espalhar por aí um pouquinho desse carinho que você leva ai dentro de você? Eu sei, eu sei, existem pessoas que não entendem o porquê de nos importarmos tanto com uma coisa que as vezes nem está tão próxima de nós. Mas olha que legal, não é preciso apenas viver uma coisa assim pra tentar ajudar o outro. Você só precisa tentar passar a sua mensagem pro mundo, pra alguém que vive diariamente com essa situação. Eu sei que todos nós já nos deparamos com algo assim, triste e sem sentido. Infelizmente o mundo nos trouxe muitas coisas ruins, como o preconceito com o próximo e os maus-tratos com os animais. Se você conhece alguém que sofre com isso, ajude, porque só assim podemos ter esperança no mundo atual. Se você conhece alguém que age assim, tente repassar o quanto isso faz mal para os outros e para ele também. Espalhe o seu amor por aí.
Podemos ajudar as pessoas de diversas formas, que muitas vezes requerem apenas tempo e dedicação. Você pode ajudar alguém ensinando algo que você aprendeu, ouvindo um desabafo, compartilhando momentos felizes juntos ou apenas fazendo uma gentileza. Pode ser alguém de perto ou de longe, alguém que nunca mais veremos ou alguém que ficará para sempre em nossas vidas.
Simone Montilares
Hoje em dia as pessoas não se importam com amor, gentileza ou respeito. O mundo está cada vez pior e as pessoas cada vez mais secas, estão se tornando cascas, pessoas ocas e vazias e acho que no fundo o que falta mesmo é amor próprio, se amar e se respeitar antes de tudo. As pessoas precisam de amor ao próximo mas antes precisam amar a si mesmas.
E nunca subestime o poder que pequenas ações com os outros podem ter nas nossas vidas. Nós criamos um senso de pertencimento que é de extrema importância para o nosso papel na sociedade, isso sem citar os laços com as pessoas envolvidas e a alegria em saber que podemos contribuir com algo maior, que podemos mudar a vida de uma pessoa apenas com um sorriso.
Flávia Pereira
As pessoas estão cada vez mais frias, competitivas, falsas, grosseiras, violentas e ruins. Elas não dão mais valor ao que tem, seja pessoal/sentimental ou material.Hoje em dia falta sensibilidade e humanismo nas pessoas. As pessoas precisam saber se colocarem no lugar umas das outras antes de julgar. O mundo precisa de paz, precisa de respeito, precisa de mais amor! Praticarem cada vez mais o bem.
Ter um papel social relevante aumenta a autoestima de qualquer pessoa, além de fazer um bem enorme aos outros. Fazer a diferença na vida de alguém é um dos caminhos mais curtos para nos encontrarmos. Espalhe amor por aí...
14 comentários:
  1. A Divitae tem uma campanha com essa pagada que acho bem bacana: http://espalheamorporai.com.br/site/. Essa reflexão é ótima, ainda mais em tempos em que a gente se encontra, né? Tudo mais agitado, mais agressivo...

    Um beijo,
    Re

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Re, acabei de entar no site e que projeto INCRÍVEL, vou ver se compro um kit para fazer isso, muito legal. Acho essa reflexão super importante.

      Beijos

      Excluir
  2. Ficou muito bacana Carla! Ótimo ler um post assim, ainda mais numa semana em que foi falado tanta coisa ruim nas redes sociais!
    Parabéns!

    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Renata <3 Pois é, triste ver as pessoas manifestando essas coisas horríveis nas redes sociais.

      Beijos

      Excluir
  3. Carla, adorei o post e o comentário das meninas. Estamos em um mundo onde um sorriso, uma gentileza, um pequeno ato de caridade ou gratidão já faz toda a diferença. Um mundo onde os gestos de amor (que deveriam ser normais e praticados) são extremamente raros. Chegamos ao ponto de ver alguém fazendo um ato de amor e não acreditar que é bom demais para ser verdade pois é tanta crueldade e falta de humanidade deste que olha... está ficando cada vez mais difícil encontrar pessoas assim. Quando penso em falta de humanidade logo me vem na cabeça aquele serial killer daqui de Goiania que matou dúzias de mulheres e que também matava homosexuais e mendigos enquanto estavam dormindo. Pergunto-me até que ponto um ser humano é capaz de fazer de pior. Imagino o rancor, o ódio, a raiva daquele cara... e como isso só trouxe de ruim para ele e para dezenas de famílias... Mas não acho que a humanidade esteja perdida, eu ainda sou "idiota" o bastante para não perder a fé no ser humano pois sei que há muitas pessoas que possuem amor ao próximo e tento fazer o meu papel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que gostou aninha! Eu concordo em tudo que você disse, hoje na aula de história estudamos o nazismo e isso é tão chocante, matar milhares de pessoas em câmaras de gás, esse seria killer que você citou também, e pensar que apesar do horror que os judeus passaram nas mãos daqueles monstros, depois surgiram os doidos dos neonazistas!!!

      As pessoas até se assustam com gestos verdadeiros, com a honestidade, algo que deveria ser inato do ser humano...

      Eu também me considero a "idiota" que acredita em um mundo melhor, a cada dia percebo que ainda há esperança!

      Beijos

      Excluir
  4. ahh o amor!
    Sempre que posso tento espalhar o máximo possível deste sentimento tão maravilhos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continue fazendo isso sempre Mary, isso é bom para nós e para os outros!

      Excluir
  5. Adorei o post,amor é o combustível mais bonito e fácil de conseguir. Que todos possam espalhar o amor
    "Então viva o amor,celebre o amor,espalhe amor,por onde você for..." ♥.♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jenny que bom que gostou ♥
      Com certeza, eu espero isso!
      Bjs

      Excluir
  6. Que lindo,amei de paixão seu post, um texto muito bem escrito e colocado. E realmente precisamos de amor, essa é a única forma de muda a sociedade.
    E adorei as frase q você colocou das blogueiras do " Coisas de blogueiras " muito amor, bjs

    www.blogjamilyduarte.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jamilly fico muito feliz que tenha amado o post. Elas são umas lindas em me ajudar! Beijos

      Excluir
  7. Post lindo e muito incentivador! Adorei o que cada uma disse a respeito.Espero que as pessoas reflitam sobre e passem a espalhar mais amor pelo mundo. Que os humanos sejam mais humanistas. Parabéns Carla <3
    http://ladystronger.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do post Flávia e que tenha contribuído neh! Eu tenho esperança que as pessoas sejam mais humanistas! Obrigada

      Beijos

      Excluir

 
Todos os direitos reservados © - Tecnologia do Blogger Layout e desenvolvimento por Carla Vieira · Ilustração por Laura Melo