Até Você Ser Minha - Samantha Hayes

19 de abr de 2015

Até você ser minha
Samantha Hayes
Intrínseca, 2015
352 páginas

A assistente social Claudia Morgan-Brown está prestes a realizar o sonho de sua vida: vai dar à luz uma menininha. Apesar da ausência do marido ao longo da gravidez – James é oficial da Marinha e fica semanas e até meses longe de casa –, ela mal pode esperar para segurar seu bebê nos braços após várias tentativas e perdas. Porém, as diversas tarefas de Claudia, além da responsabilidade de cuidar dos gêmeos Oscar e Noah, filhos do primeiro casamento de James, deixam o casal preocupado. A próxima partida de James se aproxima, e eles decidem contratar uma babá. Zoe Harper quer muito o emprego. Com as melhores recomendações, ela conquista os gêmeos e se muda para o lar do casal. Mas Claudia logo percebe que a mulher tem outros motivos para se aproximar da família. As suspeitas de Claudia se transformam em verdadeiro terror quando começa a ocorrer uma série de ataques brutais a mulheres grávidas na cidade. Imersos em problemas familiares, os investigadores Lorraine Fisher e Adam Scott são forçados a deixar suas questões de lado e correr contra o tempo para encontrar o assassino antes que ele cometa mais um crime.


Esse livro é, com certeza, um dos favoritos do ano e que eu vou sempre me lembrar. Foi o primeiro Thriller que eu li, e logo de cara já me apaixonei pelo gênero. Os livros desse gênero são sempre muito viciantes e eletrizantes. E não foi diferente com Até você ser minha, Samantha Hayes é um gênio e todos os personagens do livro são super bem construídos, além de cada um ter sua história pra contar.



Cláudia é uma assistente social, casada com um servidor da marinha que passa a maior parte do tempo dentro de um submarino, e madrasta de gêmeos, que ficaram órfãos bebezinhos. E quando Claudia está prestes a dar a luz, decide que precisam de uma babá, para ajudar com os meninos e também com sua bebê, porque ela não pretende deixar o emprego de assistente social.

"Eu sempre quis um bebê, mesmo quando era pequena e não sabia de onde eles vinham. Tem sido uma dor contínua, bem no fundo da minha alma, desde que consigo me lembrar - uma doença, um desejo maligno rastejando pelo meu corpo, serpeando em torno das veias, retorcendo-se ao longo de bilhões de caminhos nervosos, envolvendo o cérebro numa vontade enevoada de hormônios. Tudo o que eu queria era ser mãe." p. 9

Ela e James fazem o anúncio e depois de entrevistar Zoe, resolvem contratá-la. Zoe é uma pessoa agradável, e logo de cara, percebemos seu fascínio por mulheres grávidas e bebês. Porém, Claudia começa a ter várias suspeitas por conta de algumas atitudes de Zoe e isso ao mesmo tempo em que uma série de ataques brutais a mulheres grávidas acontecem na cidade.

Lorraine e Adam são os investigadores dos crimes e acabam chegando até Claudia, quando descobrem que uma das mulheres atacadas, era atendida pelo serviço social, onde Claudia trabalha. E então, ela descobre que Zoe teve acesso à ficha da mulher atacada. E definitivamente, o pavor se instala. E ela passa a suspeitar ainda mais e a ter muito medo de Zoe.

Com o assassinato de mais uma grávida, os policiais começam a correr contra o tempo e novas atitudes suspeitas de uma pessoa aponta para que ela seja a principal culpada.

A partir desse início que a história se desenvolve. Infelizmente, não posso contar muito para não dar spoilers e estragar a leitura de vocês.
Minhas impressões
O livro te prende do início ao fim. Haynes constrói personagens únicas, fortes e psicologicamente instáveis. A narrativa é intercalada entre as visões de Claudia, Zoe e Lorraine. Foi muito interessante ver a variação de sentimentos e ações dessas três mulheres e sob a visão de cada uma delas observar a resolução do crime. Todos os capítulos são eletrizantes e te prendem de uma forma, que você não quer parar de ler, quer saber mais e mais.



Você só saberá o final no último capítulo. Sim, aceite. E nada de espiar a última página, você vai estragar tudo se fizer isso. Só tenho a dizer que o final vai te deixar de boca aberta...

Até você ser minha é um livro maravilhoso do gênero policial e thriller psicológico. Esse ano, a Editora Intrínseca vem publicando ótimos livros do gênero, para a minha alegria e de todos os amantes desse tipo de leitura. A próxima resenha será de Objetos cortantes

Espero que tenham gostado da resenha. Ah, não esquece de comentar, curtir e compartilhar essa resenha com seus amigos!
6 comentários:
  1. Sou uma grande fã de Thriller e tenho quase certeza que esse livro também entrará para os meus favoritos! Estou louca para ler. Tem o tipo de trama que me prende e saber que os personagens foram tão bem construídos me deixa ainda mais empolgada. Só de ler sua resenha fiquei com minhas suspeitas sobre os assassinatos...
    Ótimo texto!
    Beijos,
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você leia!! Tenho certeza que vai AMAR <3 Cuidado com as suas suspeitas hein haha

      Beijos e obrigada

      Excluir
  2. Acho que os únicos livros que li de gênero policial foi da série da Meg Cabot, tamanho 42 não é gorda, que apesar das pessoas não acharem é bem isso, apesar do pequeno romance que tem na trilha... Nunca me interessei muito, mas essa resenha me trouxe MUITA curiosidade... Quero muito ler, ficou ótima!

    www.girlsmachine.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre escuto falar desse livro Lare e nunca achei que fosse policial :/ Fico MUITO feliz de ter feito você querer ler, é a minha intenção haha obrigada
      Beijos

      Excluir
  3. Ai Jesusssssssss adoro!!!!!!!!!!!!!!
    Poxa gostei da sinopse e sua resenha, já quero obvio.
    No momento estou lendo tanto chick-lit que esse veio em boa hora :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu deusss, espero que LEIA!
      Depois quero saber se gostou haha
      beijos

      Excluir

 
Todos os direitos reservados © - Tecnologia do Blogger Layout e desenvolvimento por Carla Vieira · Ilustração por Laura Melo