Vango: Entre o Céu e a Terra - Timothée de Fombelle

17 de jun de 2015

Vango
Timothée de Fombelle
Melhoramentos, 2015
360 páginas

Em abril de 1934, em Paris, Vango Romano é acusado de um crime que não cometeu. Criado em uma paradisíaca ilha italiana apenas por sua babá, Vango aprende com ela vários idiomas e também se torna exímio em escaladas. A origem do protagonista é um mistério. Para salvar a pele Vango precisa descobrir quem é, e nesta jornada vivencia uma audaciosa viagem clandestina no Graf Zeppelin, o primeiro dirigível a dar a volta ao mundo. Também descobre o amor. Os destinos dos vários personagens se cruzam e diversos pontos se conectam conforme vão surgindo revelações do mistério que envolve a vida do protagonista. Dividida em 33 capítulos, a obra alterna passagens da infância de Vango com saltos no tempo, passagem por diferentes países, fatos e personagens históricos.


Alguns dias atrás a Editora Melhoramentos, entrou em contato comigo para propor uma parceria: ler o novo lançamento deles. Como eu amo livros e novidades, topei na hora. O livro é o Vango - Entre o Céu e a Terra. Quando vi essa capa junto com uma sinopse maravilhosa, não pude conter minha ansiedade em ler o livro.

Vango - Entre o céu e a terra, é o primeiro volume de uma série para lá de especial. Já publicado em mais de 20 países, a obra é repleta de mistério, suspense e ação, além de ser uma narrativa cheia de originalidade com personagens fictícios em lugares marcantes e pessoas do período entre guerras como Adolf Hitler e Josef Stalin. Além disso, a obra deixa os leitores curiosos à medida que elementos de espionagem, perseguições, passagens românticas e surpreendentes intrigas políticas são colocadas em construção para formar um grande quebra-cabeça.

Vango é um rapaz muito peculiar. Ele aprendeu sozinho a falar cinco línguas. Além disso, consegue escalar muros, pular de prédio em prédio como se fosse a coisa mais fácil do mundo. Conhece todo mundo, mas ninguém sabe nada sobre ele. A única coisa que sabemos ao longo da leitura é que Vango e sua babá (Mademoiselle) foram achados numa ilha. E esse é o ponto inicial para uma série de perguntas a serem respondidas: Quem ele realmente é? Quem são seus pais? Por que e como ele foi parar naquela ilha? A única certeza que temos é que desde que ele era apenas uma criança, alguém o persegue.

Logo no início do livros nos deparamos com Vango sendo perseguido pela polícia na Catedral de Notre-Dame, no dia que seria o mais importante da sua vida: o dia em que ele seria ordenado padre. O assassinato do padre Jean, seu protetor, desencadeia a perseguição ao rapaz, que empreende uma fuga espetacular ao escalar nada menos do que os famosos vitrais da catedral. Essa cena é apenas um exemplo do clima de perseguição e aventura que existe durante toda a narrativa, em que acompanharemos nosso protagonista em situações e lugares improváveis.

Já deu pra perceber que o início da leitura é bem misterioso. São muitos segredos e dúvidas. E logo já nos é introduzida uma personagem importante: Ethel. É ela quem ajudará Vango a provar sua inocência e descobrir sua identidade. No entanto, precisará fazer os que estão ao seu redor confiarem nela, o que será difícil, já que todos estão contra Vango.

Minhas impressões

Só de saber que a narrativa envolveria lugares e personagens históricas como Hitler e Stalin eu já me apaixonei. Nunca li nada parecido, nada tão fantástico como esse livro!

Vango é um personagem cativante apesar de todo o segredo em relação a ele. A narrativa é dividida em três partes, e cada capítulo se passa em um ano diferente, ou dias, meses e semanas depois. Esses "pulos" no tempo durante a história de Vango confundem a mente do leitor um pouco, mas depois de um tempo você consegue associar os fatos e formar uma linha continua. Tanto que às vezes eu precisava voltar no início do capítulo para saber em que momento da história eu estava. Mas, esses "pulos" dão forma à história, pois fazem com que acontecimentos atuais da vida de Vango tenham um sentido lógico, mesmo que o mistério seja presente em quase todos os capítulos.

Além de Vango, também conhecemos outras personagens super bem estruturados e marcantes, sendo elas fictícias ou reais. Ethel com sua beleza e personalidade marcantes, capaz de tirar um regimento inteiro do sentido, é uma jovem escocesa perseguindo uma promessa de amor feita há um certo tempo.

O Delegado Boulard, por quem poderíamos nutrir certa aversão estar contra o nosso protagonista, mas nos conquista através da sua personalidade de solteirão que ainda mora com a mãe. E, por último, Hugo Eckner, um dos personagens históricos que eu não conhecia, mas por quem criei uma grande admiração. Ele é o Comandante do Graf Zeppelin, completamente contra o nazismo, que combate como pode a tirania nazista nessa época entre guerras, rendendo cenas muito bem humoradas haha

“Existem portas tão fechadas que nem as vemos mais, tal é o medo que temos de abri-las. Colocamos móveis na frente delas, tapamos totalmente a fechadura. Talvez só as crianças possam ver, agachadas, a réstia de luz vermelha na fresta da porta e perguntem o que haveria por trás dela.” p. 259

Como vocês podem ver pelas fotos, a cor da fonte é um tom de vermelho escuro que deixa a diagramação do livro mais linda ainda. A narrativa é em terceira pessoa e acontece entre os anos de 1914 à 1934. Inclusive, nas últimas páginas temos pequenos relatos de cada um dos eventos que o autor cita, o que é uma mão na roda pra quem não conhece muito sobre história. Foi inclusive essa viagem pela história que me cativou a ler o livro.

O fim é bem "Cadê o outro livro?". Eu achei que algumas respostas, apesar de ser uma duologia, poderiam ter sido dadas nesse livro. Ficaram muitas pontas soltas para o segundo volume "Um príncipe sem reino", mas é isso aí. Estou doida pela continuação!

Sorteio de Marcadores

Um presente para vocês da Editora Melhoramentos, tenho marcadores para enviar para vocês. Preencha o formulário abaixo rápido, são só 17 marcadores!

12 comentários:
  1. Oii Carla, tudo bem?
    Eu adiciono você no facebook? Por que como não é página, não dá para curti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já consertei o link, mas sua participação continua valendo isabela <3
      Obrigada por avisar!
      Beijos

      Excluir
  2. Oie,
    Adorei a resenha e o blog *-*
    Beijinhos Screepeer
    screepeer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. OIeee, que legal esse livro parece bem legal <3
    Também não li nada parecido não que eu me lembre hahha
    Mandei minha inscrição *--*

    Beijinhos :*
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é maravilhoso Pam <3
      Já vi lá, assim que completar 17 inscrições irei enviar os marcadores para todo mundo <3
      Beijos

      Excluir
  4. E não é que fiquei curiosa? Já havia lido uma resenha sobre em outro blog e agora a sua aumentou a vontade de ler ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha ficado curiosaa <3
      Esse livro é maravilhoso!
      beijos

      Excluir
  5. Também recebi esse livro e estou louca para começar a ler. Cada resenha que leio dele me deixa com mais vontade de sair correndo para ler o meu (mas ainda tenho outros livros na fila!)
    O que eu mais gostei foi a fonte vermelha! :O
    Lindo!
    Bjuxxxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poly, é sempre assim. Temos milhares de livros para ler SUHAUS
      A fonte é linda demais <3
      Beijos e espero que goste do livro assim como eu!

      Excluir
  6. Adorei a resenha deste belo livro.
    Sucesso!

    ResponderExcluir

 
Todos os direitos reservados © - Tecnologia do Blogger Layout e desenvolvimento por Carla Vieira · Ilustração por Laura Melo