Já chutou o balde hoje?

6 de jan de 2017

Tem muita gente chutando o balde, como costumam dizer! Seja pedindo demissão para realizar algum sonho como uma viagem ou tornar-se um empreendedor. Seja pedindo o divórcio de um casamento falido ou terminando um relacionamento que provavelmente não daria em nada. Seja largando tudo para viver uma nova vida, viajando por aí...

A questão é que nós temos vivido com medo de chutar o balde e fazer aquilo que almejamos! Medo de mudanças, de dar chances a oportunidades que podem mudar nossas vidas e isso tem nos sufocado ao ponto de sentirmos, mais do que nunca, uma urgência em ser feliz, em mudar o que não nos agrada. Uma vontade incontrolável de fazer alguma coisa, qualquer que seja, para ver as coisas mudarem.

Quando pensamos em chutar o balde tudo o que queremos é nos livrar daquela situação angustiante que está nos fazendo sofrer. Sonhamos com o alívio que vamos sentir quando finalmente conseguirmos entrar na sala do chefe e pedir demissão, não é? Sentir-se finalmente livro de algo que já não te fazia bem.

Só que nem sempre estamos preparados para lidar com as consequências da decisão que tomamos. Consequências essas que trarão dor e angústia e talvez até arrependimento, que embora desconfortável, faz com que a gente cresça, ganhe confiança e encontre uma força que nem sabíamos que existia dentro de nós. É por isso que, depois que você chuta o balde e sobrevive, você pensa muito menos antes de chutar de novo.

Chutar o balde sempre nos coloca em uma posição extremamente vulnerável, de incerteza, risco e exposição emocional.

Para viver com ousadia e sem medo é preciso saber lidar com o desconforto dessas emoções negativas. Por um lado, é desconfortável resistir ao desejo de se acomodar. É desconfortável conviver com a dúvida sobre a decisão que tomamos. Por outro lado, é quando estamos vulneráveis que aprendemos a aceitar as consequências e ganhamos confiança.

Eu garanto que a partir do momento em que você conseguir se sentir mais confortável com essa vulnerabilidade, você vai ter descoberto a mágica que acontece fora da sua zona de conforto e não existe a menor chance da sua vida continuar igual depois disso.

Nem todos os perrengues, dúvidas, insônias e lágrimas fizeram com que eu me arrependesse de ter arriscado e chegando onde estou hoje. Eles só me deram força para continuar arriscando cada vez mais! E você, já chutou o balde hoje?

14 comentários:
  1. Olá, tudo bem?
    Adorei o post, bem reflexivo!
    Parabéns pelo blog, um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Realmente seu texto me fez refletir sobre o tema. Toda ação gera uma consequência, inclusive a ação de não tomar nenhuma decisão. O segredo é encontrar o equilíbrio entre quando chutar o balde é fuga ou liberação.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito tati! É exatamente isso ♡
      Beijos e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  3. Hey, Carla!

    Chutar o balde, às vezes, é extremamente necessário.
    Eu chutei quando, mesmo nesta crise feia em que o país está, saí de um trabalho que me fazia muito mal e estava me deixando doente. Ainda não consegui outro emprego, mas minha saúde está muito melhor e tenho cuidado muito mais de mim. Foi a melhor coisa que eu fiz!

    :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sandra! Minha mãe teve que fazer isso também, e agora estamos cuidando da saude dela! Foi a melhor decisão que tomamos também, tem coisas que não valem a pena nosso psicológico!
      Beijos

      Excluir
  4. Oi, Carla. Tudo bem?
    Acho que "chutar o balde" é algo bem subjetivo rs tipo eu faço faculdade e ela me deixa extremamente cansada e sem grana, pois por ser em turno integral, não posso trabalhar. Tem vezes que fico com muita vontade de chorar. Mas, fazer faculdade é meus sonho. O que seria chutar o balde nessa situação? Enfim. Acho que ter largado o emprego foi o meu "chutar o balde", mas como você disse, eu não estava e não estou ainda) preparada para lidar com as consequências hehe
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii roberta! É sim viu!
      Nessa situação, acho que chutar o balde é exatamente o que você fez: optou pelo seu sonho apesar das consequências e torço por você!
      Beijos

      Excluir
  5. Oie
    eu conheço muita gente que deseja chutar o balde e não consegue, eu sou uma pessoa meio termo, entao as vezes vejo necessidade em chutar o balde e pensar um pouco mais em mim e as vezes sou vista como egoista por conta disso. Eu adorei o texto

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é meio complicado mesmo, a gente fica no meio do muro! Mas vai dar tudo certo!
      Beijo

      Excluir
  6. Olá,
    Eu sou muito pacífica para "chutar o balde" hahaha Mas claro muita gente precisa para não acabar explodindo né. Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  7. Eu confesso que não curto muito isso de chutar o balde, rs. Sou bem pé no chão e odeio deixar as coisas para lá assim, sempre tento remediar da melhor forma. Mas também quando vejo que tenho que escolher entre mim e minha saúde (emocional, psicológica ou física) e a coisa que me impede de ir além, não tem vez e chuto o balde kkkk. Acho que é importante a gente saber esse momento ☺ http://flornooutono.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, saber o momento!
      Beijos e obrigada pelo comentário!

      Excluir

 
Todos os direitos reservados © - Tecnologia do Blogger Layout e desenvolvimento por Carla Vieira · Ilustração por Laura Melo